Ecoturismo – Trilhas na Mata Atlântica

A riquíssima reserva da Mata Atlântica que abraça a Vila Ferroviária de Paranapiacaba e que contornam a Represa Billings (Pedroso) são excelentes opções de passeios para quem busca um contato mais direto e aprofundado com a natureza, trilhas e cachoeiras fazem parte deste passeio.

IMPORTANTE: Trilhas é obrigatório acompanhamento de monitor autorizado. 

Clique aqui para acessar os monitores autorizados de Paranapiacaba.

Destaques

Caminho do Sal

O Caminho do Sal é uma rota ecoturística autoguiada, fruto de parceria entre as prefeituras de Santo André, São Bernardo do Campo e Mogi das Cruzes. Com uma extensão de 53,5 km, entre São Bernardo, a Vila de Paranapiacaba e Mogi das Cruzes. Seu percurso pode ser feito na totalidade ou em trechos: o Caminho do Zanzalá (de 16 km, entre São Bernardo do Campo e Santo André), o Caminho dos Carvoeiros (de 10 km, em Santo André) e o Caminho de Bento Ponteiro (de 27,5 km, entre Santo André e Mogi das Cruzes) a pé ou de bicicleta. Todo trajeto tem sinalização turística, o que permite ao público perfazê-lo por conta própria ou com o acompanhamento de monitores..

O Caminho do Sal é uma iniciativa das Prefeituras de Santo André, São Bernardo do Campo e Mogi das Cruzes e tem por objetivo resgatar a história da região e estimular o turismo nas cidades. 

Características: Mais informações:  11 4439-0109 ǀ  Site Vá de Bike: https://vadebike.org/2014/07/rota-caminho-do-sal-cicloturismo-mapa-trajeto-roteiro/.

Rota da Madeira

A Rota da Madeira, percurso autoguiado de 34 km na região da vila de Paranapiacaba, é a nova opção para ciclistas que curtem estradas de terra e caminhantes. Localizada em área de Mata Atlântica, a rota remete ao início do século XX, quando a região era produtora de madeira utilizada em construções e na produção de carvão.

O ponto de partida e chegada do novo trajeto está localizado próximo ao Locobreque, na entrada da parte baixa da vila. A rota conta com sinalização e pode ser percorrida a pé ou de bicicleta, e exige esforço médio, com pouca declividade. Para quem pretende percorrê-la, é recomendado que informe o Centro de Informações Turísticas, no Largo dos Padeiros, s/n, na parte baixa da vila.

Após a saída, o trajeto percorre trecho da estrada de terra até as proximidades de Campo Grande, onde logo em seguida, passa pelo Bar do Flavio, onde é possível tomar um banho numa piscina natural. O caminho segue por uma região de mata bem preservada e plantação de eucaliptos da antiga Fazenda Suzano, já na divisa cidade de Mogi das Cruzes.

A Rota da Madeira compõe o mosaico cicloturístico do Caminho do Sal, que interliga, por estradas de terra, as cidades de São Bernardo do Campo, Santo André, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis.

Características: Mais informações:  11 4439-0109

Núcleo de interpretação Ambiental: Olho D´Água

O visitante poderá conhecer o sistema de reservatórios implantado pelos ingleses no final do século 19 para o abastecimento de água da Vila que ainda funciona. O local abriga também uma nascente preservada excelente para Educação Ambiental e interpretação do Meio Ambiente, além das trilhas dos Gravatás e Hortênsias.

Local: Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba

Trilha das Hortênsias

Recebe este nome devido às hortênsias que enfeitam a entrada da trilha. Neste caminho que acompanha o curso d’água de outra nascente, o visitante tem contato com a natureza preservada a além de diversas espécies de plantas da região.

Características: Extensão: 325m ǀ Declividade: de 15° a 20° ǀ Dificuldade: Média ǀ Tempo (ida e volta) 1h ǀ Distância: 250m de Paranapiacaba.

Local: Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba.

Trilha dos Gravatás

Percorrê-la é um belo passeio bastante agradável em virtude da sombra da copa das árvores, além de apresentar em um trecho do percurso inúmeros gravatás, que são plantas pertencente a família das bromélias.

Características: Extensão: 389m ǀ Declividade: até 15° ǀ Dificuldade: Fácil ǀ Tempo (ida e volta) 1h ǀ Distância: 250m de Paranapiacaba.

Local: Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba.

Trilha do Mirante

Esta trilha acompanha a encosta da serra, por dentro da mata, sendo que seu principal atrativo é o mirante, localizado no limite do Parque Estadual da Serra do Mar, há aproximadamente 1.000m de altitude. Neste ponto, o turista pode visualizar o mar da Baixada Santista, o complexo rodoviário Anchieta – Imigrantes e o polo industrial de Cubatão.

Características: Extensão: 1.185m ǀ Declividade: até 15° ǀ Dificuldade: Fácil ǀ Tempo (ida e volta) 2h 30min ǀ Distância: 1.200m de Paranapiacaba.

Local: Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba.

Trilha da Água Fria

A Trilha da Água Fria margeia um córrego formado por diversas nascentes que dão origem ao Rio Grande, principal braço formador da Represa Billings, além de passar por uma das áreas com floresta mais preservada do Parque Nascentes.

Características: Extensão: 368m ǀ Declividade: de 15° a 20° ǀ Dificuldade: Médio ǀ Tempo (ida e volta) 1h 40min ǀ Distância: 2.400m de Paranapiacaba.

Local: Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba.

Trilha da Comunidade

Apesar da declividade acentuada e um desnível de 276m, esta caminhada proporciona ao turista uma belíssima paisagem, onde se pode observar bromélias e orquídeas, além do acesso a um dos pontos mais altos do Parque Nascentes.

Características: Extensão: 1.568m ǀ Declividade: acima de 30° ǀ Dificuldade: Difícil ǀ Tempo (ida e volta) 5h ǀ Distância: 2.550m de Paranapiacaba.

Local: Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba.

Trilha da Pontinha

Acompanhando o percurso do Rio Grande, o visitante poderá apreciar parte do antigo sistema de abastecimento de água, que atualmente atende uma porção da Parte Alta da Vila, e no passado as cinco máquinas fixas do segundo Sistema Funicular.

Características: Extensão: 1.090m ǀ Declividade: até 15° ǀ Dificuldade: Fácil ǀ  Tempo (ida e volta) 2h 30min ǀ Distância: 1.660m de Paranapiacaba.

Local: Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba.

Trilha do Poço Formoso

Em meio à mata atlântica, é possível contemplar a fauna e flora da região e belas paisagens formadas pelo relevo acidentado da Serra do Mar. Em alguns locais e condições meteorológicas favoráveis é possível avistar a ferrovia e os túneis do extinto Sistema Funicular, que foi construído no Século XIX. O destaque vai para o Poço, que dá nome ao roteiro, com suas diversas piscinas naturais de águas cristalinas que oferecem pontos excelentes para banho nas águas do Rio Mogi. Extensão: 4,7 Km. Duração: 4h.Horário: das 9 às 16h. Capacidade máxima por dia: 100 pessoas pela manhã e 100 pessoas no período da tarde.

Características: Extensão: 4.700m ǀ Tempo (ida e volta) 4h ǀ Horário: das 9 às 16h ǀ Capacidade máxima por dia: 100 pessoas pela manhã e 100 pessoas no período da tarde.

Local: Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Itutinga-Pilões

Trilha Cachoeira Escondida

O nome da trilha se revela pela queda d’água, incrustada em meio aos desníveis das escarpas da Serra do Mar. Depois de uma agradável caminhada, é possível acessar a refrescante queda d´água, para recompor as energias para o retorno.

Horário: das 9 às 16h, de terça a sexta-feira, e das 8h30 às 16h30, aos sábados, domingos e feriados. Capacidade máxima por dia: 100 pessoas pela manhã.

Características: Horário: das 9 às 16h, de terça a sexta-feira, e das 8h30 às 16h30, aos sábados, domingos e feriados ǀ Capacidade máxima por dia: 100 pessoas pela manhã.

Local: Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Itutinga-Pilões

EnglishPortugueseSpanish