Casa do Olhar Luiz Sacilotto abre exposição presencial com artistas contemplados pela Lei Aldir Blanc em Santo André

Visitação gratuita pode ser feita de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e aos sábados, das 10h às 15h

Santo André, 5 de novembro de 2021 – Depois de quase dois anos fechada devido à pandemia de Covid-19, a Casa do Olhar Luiz Sacilotto, em Santo André, reabre suas portas com programação especial. Desde a última quinta-feira (4), o público pode conferir a exposição ‘O uso de máscara e paixão são obrigatórios’, que reúne alguns dos trabalhos repassados ao acervo municipal como parte dos recursos da Lei Aldir Blanc na cidade. Entrada franca.

A Lei Aldir Blanc (LAB) foi uma das ações viabilizadas pela Secretaria de Cultura da Prefeitura de Santo André para o enfrentamento a pandemia. Os editais da LAB disponibilizaram fomento em caráter emergencial que ofereceu suporte aos artistas nas mais diversas linguagens. Aqueles que participam da exposição integram o segmento de Artes Visuais e apresentam, além de pinturas, esculturas, vídeos, objetos e instalações.

Uma contempladas é Marcia Rosenberger. A artista andreense desenvolve trabalho na área de arte contemporânea, em especial na produção de livros e publicações, inclusive durante a pandemia. Na exposição, o público poderá conferir três aquarelas da Série ‘Plano Cartográfico Afetivo’, que deram origem ao livro ‘The Coffee Book is on the Table’. Marcia exaltou o apoio dado pela Prefeitura de Santo André por meio da lei: “Foi uma oportunidade e um reconhecimento ao trabalho dos artistas da cidade”, comentou.

Também participam da mostra Alan Oju, Aldrin Booz Cruz, Álvaro Lima, Cristiane Teles, Léo Araújo Neguim, Marcio Petini, Marino Bedin e Rosana Martim (Funicularte), Mirelle Lerner, Odirlei Regazzo, Rodrigo Silva e Sheila Ayo.

Para a visita, todos os cuidados devem ser mantidos, como o uso de máscara, o uso de álcool em gel e o distanciamento social.

Casa do Olhar Luiz Sacilotto – A Casa do Olhar Luiz Sacilotto oferece e incentiva a produção e reflexão artística das artes visuais, em especial das artes visuais em Santo André. Instalada em um imóvel tombado como patrimônio histórico, a Casa homenageia o artista andreense adepto do Abstracionismo no Brasil.

Artistas e obras participantes da exposição:

Alan Oju
Janelas (#24), 2014

Aldrin Booz Cruz
Caronte, 2020

Álvaro Lima
Sem título, 2020
Sem título, 2020

Cristiane Teles
A grande mãe, 2020

Léo Araújo Neguim
A ssombra, 2020

Marcia Rosenberger
Lat 2 -23°66’40.610” Log W -46°53’36.369” – (Série Plano Cartográfico Afetivo), 2016
The Coffee Book is on the Table Album nº 1 e nº 2, 2016-17
Lat S -23°65’70.860” Log W -46°53’58.627”, 2016 – Série Plano Cartográfico Afetivo, 2015-16
Lat 2 -23°66’06.946” Log W -46°53’82.097” – (Série Plano Cartográfico Afetivo), 2016

Marcio Petini
O futebol de várzea em Santo André, 1999

Marino Bedin e Rosana Martim (Funicularte)
Iconografias de Paranapiacaba

Mirelle Lerner
Namoradera 2.0

Odirlei Regazzo
Tombos, 2018

Rodrigo Silva
Família ferroviária

Sheila Ayo
Lágrimas da mãe – Tríptico, 2018

Serviço

Reabertura da Casa do Olhar Luiz Sacilotto
Exposição ‘O uso de máscara e paixão são obrigatórios’
Obras de 12 artistas contemplados pela Lei Aldir Blanc em Santo André.
Rua Campos Sales, 414, Centro, Santo André.
Visitação: De terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e sábados, das 10h às 15h.
Entrada franca.

| Texto: Marcos Imbrizi
mlimbrizi@santoandre.sp.gov.br / 4433-0142
| Fotos: Helber Aggio/PSA

Pular para a barra de ferramentas